Como criar rotinas para alcançar as suas metas, fazendo menos

Você já se sentiu como no meio de uma tempestade de coisas à fazer, informações à lembrar, contatos à fazer, coisas para organizar? Você corre de um lado para outro, mas a montanha dos seus deveres parece que só aumenta?

E então, você decide trabalhar mais, acordar mais cedo, ir dormir mais tarde, usar os feriados e fins de semana para “adiantar” o serviço. Você pula refeições, para de fazer o exercício físico (estava mesmo esperando uma desculpa para desistir :)), deixa de participar dos eventos sociais da sua família e de encontrar com amigos.

Você desenvolve alguns sintomas de estresse. Tem dificuldades de desligar a cabeça ao deitá-la no travesseiro à noite. Anda estourado e irritadiço. Não consegue ter prazer em coisas que costumava gostar de fazer. Está sempre pensando no que precisa ser feito.

Mas todo este esforço não parece dar resultados. Você constantemente descobre mais coisas que deveria fazer, mais assuntos que precisa dominar.

A sensação é de angústia. Você sente que está dando tudo de si mas não parece ser suficiente. Está cansada. Você começa a questionar a sua própria competência. Você se pergunta como as outras pessoas dão conta de tudo.

Pode parecer uma má notícia
mas na verdade é uma boa notícia

É o seguinte: ninguém faz tudo. Você não pode fazer tudo, dar conta de tudo, lembrar de tudo, participar de tudo. E se não é possível, então não há porque continuar achando que deve. Tentar fazer “tudo”, de preferência ao mesmo tempo e sem pedir ajuda à ninguém,  não é um jogo que é possível ganhar – mantendo a sua sanidade.

Acredite, por mais eficaz que você possa aprender a ser, por mais que você possa aprender a fazer mais rápido e melhor, a resposta para essa situação não está em fazer mais. Paradoxalmente, a resposta é fazer menos.

“A cada minuto escolhemos como usar a nossa vida. Escolhemos o que fazer mas ao mesmo tempo escolhemos o que não fazer…”

A nossa vida é feita de uma sequência de escolhas que tomamos a cada dia e das consequências que estas provocam. (Naturalmente a nossa vida também é impactada pelas escolhas de outras pessoas, mas este assunto fica para outra hora.)

A cada minuto escolhemos como usar a nossa vida. Escolhemos o que fazer, mas ao mesmo tempo escolhemos o que não fazer naquele momento. Às vezes não estamos conscientes disso, mas mesmo assim é deste jeito que funciona. Muitas vezes agimos sem pensar, fazendo rotineiramente as mesmas coisas, sem avaliar se estas se alinham com o que é mais importante para nós.

Aperte a pausa

É preciso parar e refletir sobre as nossas escolhas. Talvez diga que não pode, não tem tempo para isso? Posso ser franca com você? Quando você ficar doente por causa desta corrida louca, você vai ser parado, de uma hora para outra. Vai precisar chegar à isso?

Vamos ver algumas coisas que podem ajudar você a pensar sobre as suas escolhas e tomar decisões, consciente do que você quer:

Superando desafios na prática:

Reconquistando as suas prioridades com ajuda de rotinas

1. Coloque tudo no papel

Comece esvaziando a sua cabeça de tudo que você está preocupado em não esquecer, tudo que lembrou que esqueceu de fazer, tudo que era para ontem… Pegue algumas folhas e coloque no topo de cada uma das diferentes funções que você desempenha ou os principais projetos pessoais, tanto quanto de trabalho, nas quais está envolvido. Vai anotando em cada um tudo que precisa fazer para cada uma destas funções ou projetos. Escreva furiosamente até não lembrar de mais nenhuma coisa que precisa fazer.

2. Estabeleça as suas prioridades para este momento

Faça a seguinte pergunta a si mesma: Se você tivesse somente mais um ano para viver, qual destes projetos você gostaria de concluir ou para qual função daria prioridade? Anote a resposta. Depois repita isto mais duas vezes. Se você tivesse que escolher somente um entre os projetos e funções restantes, qual seria? Ao final você terá anotado três funções ou projetos. Estas são as suas prioridades.

A única coisa que você agora pode acrescentar à sua lista de prioridades (se já não estão lá), é o tempo destinado à sua família e os cuidados e as práticas ligadas a sua vida espiritual, a sua saúde física e seu equilíbrio emocional.

Todas as outras coisas precisam ser colocadas na lista de espera. Eu sei que isso pode doer, mas é necessário. Você vai se surpreender em ver quantas coisas, que mesmo não sendo feitas, não vão causar nenhuma ou muito pouca diferença. Outras coisas realmente precisam ser feitas, mas não necessariamente por você.

3. Permita outras pessoas fazer a parte delas

Você pode pedir ajuda. Se você está acostumado a “fazer tudo”, isto pode parecer ilegítimo, mas não é. Você está apenas abrindo para outras pessoas participarem e de quebra está conseguindo mais tempo para fazer o que é a sua função mais importante.

Talvez possa pagar alguém para fazer um serviço que você não domina ou não goste de fazer? Para tarefas em casa pode pedir os outros integrantes da família para ajudar.

No livro “Como Agir Para Criar Filhos Esforçados”, falo sobre como consigo com que meus filhos aprendam a ajudar em casa. Clique Aqui para ganhar o livro (e-book) de graça.

4. Abra mão das outras coisas mesmo que não agrade a todos

Algumas vezes você vai precisar abrir mão de responsabilidades por atividades voluntárias na igreja, na escola dos seus filhos ou numa associação. Isto pode decepcionar algumas pessoas.  Está tudo bem – a não ser que o seu projeto prioritário seja agradar a todos?

Se você profissionalmente comprometeu-se à fazer algo, naturalmente precisa cumprir com o contrato ou a sua palavra. Mas depois pode escolher não aceitar mais este tipo de trabalho ou cliente.

Se o compromisso que você aceitou for de longa duração ou de uma proporção tal que seria inviável cumprir com ele primeiro, converse com o seu cliente ou chefe e explique que você está mudando a sua forma de trabalhar e precisa dar mais tempo para algumas outras coisas. Ofereça se para ajudar a encontrar uma pessoa mais indicada para fazer o trabalho.

5. Crie uma estratégia para sua semana e para seu dia

Agora que você conseguiu liberar a sua agenda de tudo que não for prioritário, vamos enchê-la novamente… Não se preocupe, não vai ser do mesmo jeito que antes 🙂

O objetivo aqui é criar um esquema para sua semana, de forma que você possa ter certeza de fazer as coisas que definiu como prioritárias. Isso pode ser feito de forma mais ou menos detalhada.

Se a sua vida tende a ser previsível: o seu planejamento e suas rotinas podem ser mais detalhados. Se a sua função implica em lidar com muitas mudanças e imprevistos: precisará separar mais tempo para lidar com estes e seu planejamento precisará ser mais flexível.

Sugiro que separe pelo menos duas horas diárias, para as tarefas que vão fazer você se aproximar cada vez mais dos seus objetivos mais importantes. Este provavelmente é o trabalho que exige mais de você e por isso precisa escolher um horário em que você está funcionando bem.

Para mim, isto tende a ser pela manhã ou de noite. Não importa quando seja, seja consistente em mantê-la. Senão pode ter este tempo todos os dias, defina qual/quais dias(s) da semana irá dedicar um tempo a este trabalho.

6. Rotinas – automatizando hábitos para alcançar as suas metas mais importantes

Tem coisas que precisamos fazer diariamente. Pode ser o que você faz para se manter organizada, o seu exercício físico, lembrar de tomar um remédio. Para estes procure criar uma rotina em que você faz um atrás do outro, automaticamente.

Você pode criar rotinas diferentes para momentos diferentes do seu dia. O importante é não dificultar demais para você mesmo.

Comece com pedaços bem pequenos. Em vez de decidir ler um capítulo de um livro por dia, comprometa-se a ler um parágrafo. É bem mais provável, que você cumpra com este objetivo se ele for pequeno. Sem perceber você vai continuar lendo além daquele primeiro parágrafo, mas se precisar parar após o primeiro não precisará sentir-se culpada, pois cumpriu com a sua meta.

Cada dia que você completar a sua rotina registre-a em um calendário ou agenda. Dê a si mesmo uma estrela dourada e veja como aquelas estrelas vão formar uma fita que passa por uma semana após a outra. Não corte a fita, deixe-a decorar todos os seus dias.

7. Se cair do cavalo, levante rapidamente e monte-o novamente

Não importa a razão, se um ou mais dias passaram sem que você tenha seguido a sua rotina, volte imediatamente a segui-la. Se uma semana passou e você esqueceu de tirar um tempo para o seu trabalho mais significativo e desafiador, volte a cumprir aquele compromisso na semana seguinte. A sua rotina e o esquema semanal foram criados para garantir que você cuide daquilo que é prioritário para você, portanto não se distraia, mantenha o foco neles.

Qual destas ideias você está disposta a experimentar nesta semana? O que você já faz de forma rotineira e o que gostaria de acrescentar a esta rotina? Deixe seu comentário abaixo!

Você gostou? Então compartilhe, curta e não perca nenhum artigo futuro colocando o seu nome e e-mail na caixinha. Receba, além dos dois livros eletrônicos, as Novidades do www.saberviverbem.com semanalmente na sua caixa de entrada.

Comentários
Recent Posts